English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
Links Brasil Net

Tudo sobre as obras de J.R.R.Tolkien!

...pedo mellon a minno...


Arquivo do blog

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

A história de Aragorn e Arwen

A história de Aragorn e Arwen teve início 
muito antes dos acontecimentos narrados em O Senhor dos Anéis, consta nos Anais dos reis e governantes um pequeno e breve relato sobre a infância de Aragorn e como venho a conhecer a Estrela Vespertina.

           Contudo, o filme expõe sua imagem muito além do que Tolkien o fez, pois em seu livro são pequenos os momentos que Lady Arwen é citada, e sua ligação com Aragorn é muito sutil, vemos alguns trechos em A sociedade do Anel e depois somente no último livro, mas a ligação entre eles fica aqui registrada por algumas falas que elegi do livro para professar a encantadora história de amor entre eles.

Segundo um trecho dos Anais (Aqui segue-se uma parte da história de Aragorn e Arwen), narra a 
origem de Aragorn, filho de Gilrean e Arathorn, que em pouco tempo tornou-se líder dos Dúnedain. Ainda pequeno, com somente dois anos de idade Aragorn perdeu seu pai, vítima de um ataque de orcs, sendo assim, foi levado por sua mãe Gilrean para morar na casa de Elrond, que o tratou como um filho, crescendo em companhia dos elfos, Aragorn um dia caminhava sozinho na floresta, alegre cantando a Balada de Lúthien, encontrou ali uma bela donzela que acreditava ser a própria Lúthien Tinúviel, chamando-a por este nome ela o viu e perguntou porque a chamava assim, 

Aragorn respondeu que ela se parecia muito com Lúthien, dizia ser tão bela como o crepúsculo, mas na verdade era ela Arwen Undómiel, filha de Elrond, os dois se apresentaram e ela se alegrou, disse que tinha voltado a pouco da terra dos parentes de sua mãe, em Lothlórien, então foi neste momento que o amor de Aragorn nasceu em seu coração.
Mas para sua mãe, e seu tutor Elrond, ele não era digno de tal ambição, Arwen era imortal e muito sábia para ele, assim narra Elrond em um trecho dos Anais:
“...Mas quanto a Arwen, a Bela, Senhora de Imladris e de Lórien, Estrela Vespertina de seu povo, ela é de uma linhagem superior a sua, e já viveu neste mundo tanto tempo que para ela você não passa de um tenro broto ao lado de uma bétula jovem de muitos verões. Ela está muito acima de você. E também acho provável que ela pense assim. Mas mesmo se não fosse o caso, e o coração dela se voltasse na direção do seu, eu ainda me sentiria triste por causa do destino que nos foi imposto.”
Foi neste momento que Aragorn então decide partir para os ermos, e tornar-se um cavaleiro errante, um guardião, assumindo outro nome e ajudando diversos povos durante muito tempo sobre disfarces, a derrotar seus inimigos e servidores de Sauron.

Após longos anos, aproximadamente aos seus quarenta e nove anos, pouco ainda para um Dúnedain, mas já na plenitude de sua forma, física e mental, ele reencontrou nas fronteiras de Lórien, na casa de Galadriel, sua bela Arwen, neste lugar encantado passaram um bom tempo juntos e sobre as clareiras de Lothlórien se comprometeram, sentindo-se felizes por isso.
Depois desses acontecimentos, passou-se a Guerra do Anel, e Aragorn Senhor e Rei de Gondor, e dos povos livres da Terra-Média viveu ao lado da rainha de elfos e homens Lady Arwen, por cerca de cento e vinte anos em plena felicidade e glória.

No primeiro livro “A Sociedade do Anel”, há uma passagem onde Tolkien faz a descrição física de Arwen, quando Frodo a Conhece:

“...e ali se sentava uma mulher bonita de se olhar, que era tão parecida com Elrond em suas formas femininas que Frodo adivinhou que ela era uma parente próxima dele. 
Era jovem e ao mesmo tempo não era. As tranças de seu cabelo escuro não tinham sido tocadas pela neve, e os braços brancos e o rosto claro eram perfeitos e suaves, e a luz das estrelas estava em seus olhos brilhantes, cinzentos como a noite de céu limpo; apesar disso, parecia-se com uma rainha, e seu olhar era cheio de ponderação e sabedoria...
Foi assim que Frodo viu aquela que poucos mortais viram...”

No último livro, Arwen reaparece nas despedidas, “Muitas despedidas”, além de falar com Frodo, é neste momento que ela oferece o seu lugar no último navio que partiria da Terra-Média:

“Vou lhe dar um presente. Pois sou a filha de Elrond. Não vou acompanhar meu pai quando ele partir para os Portos, pois a minha escolha é a mesma de Lúthien...Mas você irá em meu lugar, Portador do Anel...”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget